Tamanho da fonte: Diminui fonte Aumenta fonte
11/jan/2018

Tratamento contra TPM

USP precisa de voluntárias para estudo de tratamento contra a TPM

A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da USP, procura voluntárias para uma pesquisa que avalia a eficácia de um novo tratamento para a Síndrome Pré-Menstrual, a TPM.

O estudo irá acompanhar por aproximadamente três meses a evolução de mulheres com TPM ao tomarem baixas doses de fluoxetina, um remédio comumente usado para combater a depressão. Alguns experimentos vêm evidenciando o efeito da droga em transtornos pré-menstruais.

Responsável pela pesquisa, a médica Maria Clara de Morais Faleiros diz que o tratamento é seguro, de baixo custo e pode trazer benefícios a milhões de mulheres em todo o mundo. Até hoje, não se conhece um tratamento comprovadamente eficaz contra o problema.

As voluntárias precisam ter de 18 a 40 anos, apresentarem ciclos menstruais regulares (entre 24 e 38 dias) e pelo menos um dos sintomas da TPM, entre eles irritabilidade, ansiedade, angústia, explosões de raiva, dor de cabeça, dor nas mamas e inchaços que ocorrem nos dias que antecedem a menstruação e só melhoram com o sangramento ou poucos dias depois.

Além disso, as participantes da pesquisa não podem estar grávidas, lactantes, em tratamento psiquiátrico e usar medicação contraceptiva e calmantes.

As interessadas devem se inscrever pelo e-mail projetotpm2016@gmail.com ou pelos telefones (16) 99236-1099 e (16) 98225-7792. O estudo será realizado no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e no Centro de Saúde Escola da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto.